Política da Qualidade
Imprimir     

POLÍTICA DA QUALIDADE

A Política da Qualidade do Grupo ESEGUR é transversal a toda a empresa e envolve todos(as) os(as) colaboradores(as), assentando nos seguintes princípios fundamentais:

• Na busca da excelência nos serviços que presta;

• Na antecipação das necessidades do mercado, dos movimentos da concorrência e no enquadramento social, tecnológico e legal;

• Na geração de eficiência nos processos das partes interessadas e na melhoria contínua da sua satisfação;

• Na procura do compromisso dos seus Colaboradores, através da comunicação interna, da promoção do desenvolvimento de competências, da motivação para a melhoria contínua e do reconhecimento do desempenho individual e coletivo;

• Na seleção criteriosa dos seus Parceiros de negócio;

• Na sustentabilidade das suas soluções, baseada na compreensão do contexto da organização e no pensamento baseado em Risco.

A Administração compromete-se a zelar pelo cumprimento da Política da Qualidade assim estabelecida, dos normativos legais e regulamentares aplicáveis à atividade e à melhoria contínua da eficácia do seu Sistema de Gestão da Qualidade
.

 

POLÍTICA DA GESTÃO DO RISCO

Objetivos:

• Estabelecer as orientações a serem seguidas no processo da Gestão do Risco, de forma a permitir a identificação, avaliação, priorização, tratamento e comunicação dos riscos do negócio.

• Disseminar a cultura do Pensamento baseado em Risco, especificando o perfil de risco adotado e introduzindo uma linguagem comum para o assunto “Riscos” em todos os níveis da Organização.

Âmbito:

• Abrange todas as áreas das empresas do Grupo ESEGUR que, direta ou indiretamente, participam no processo da Gestão do Risco.

Orientações:

• As orientações apresentadas nesta política definem e caracterizam as macro etapas do processo da Gestão do Risco: estabelecimento do contexto, identificação, análise, avaliação, tratamento e comunicação do risco.

• As diretrizes e procedimentos constituídos por esta política serão acompanhados pela Direção do Departamento da Qualidade e Auditoria Interna e o Comité de Risco, e formalizadas em normas e procedimentos específicos.

Princípios:

Valor – a gestão do risco é entendida como um processo que protege e acrescenta valor à Organização, contribuindo para o cumprimento dos seus objetivos e melhoria do desempenho.

Integração – a gestão do risco deve ser transversal e considerada como parte integrante de todos os processos organizacionais, envolvendo todos os intervenientes da estrutura.

Decisão – a gestão do risco deve ser um elemento central na tomada de decisão e na cultura da Organização, e constituir um apoio na priorização de ações e vetores de atuação alternativos.

Compromisso – a gestão do risco deve afetar todos os colaboradores da Organização nos seus diferentes níveis, na identificação, reporte e implementação de medidas e comportamentos de mitigação dos riscos, bem como, na disponibilização dos recursos necessários para apoiar esses colaboradores.

Confiança - a gestão do risco adota uma metodologia formal, reconhecida pela Organização e pelo mercado, e para atender também às exigências de agentes externos e órgãos reguladores e fiscalizadores.

Monitorização e Análise Crítica – a gestão do risco mede e revê periodicamente o desempenho de indicadores, e empreende atividades regulares e contínuas de avaliação da eficiência e eficácia dos planos de ações.

Melhoria – a política da gestão do risco é revista periodicamente, em resposta a um evento ou alteração de circunstâncias, de forma a garantir a eficácia da gestão do risco e do seu apoio no desempenho organizacional.


Responsabilidades:

Gestão de Topo

• Aprova formalmente a Política da Gestão do Risco do Grupo ESEGUR, assim como quaisquer revisões.
• Aprova a Estrutura da Gestão do Risco, bem como a metodologia a ser utilizada na condução do processo, assim como quaisquer revisões.
• Estabelece e aprova o grau de apetite a riscos das empresas do Grupo, bem como o tipo de tratamento a ser adotado.
• Revê a aprova as definições estratégicas da Gestão do Risco.
• Decide os níveis de interligação, para validação dos riscos associados a alterações na Organização.

“Dono do Risco”

• Reporta à Gestão de Topo os resultados das avaliações dos riscos do negócio e respetivas atividades, assim como das ações realizadas no seu tratamento.
• Acompanha de forma sistemática a gestão dos riscos, a fim de garantir a sua eficácia e cumprimento dos objetivos.
• Define e valida a metodologia a ser utilizada na condução do processo, assim como quaisquer revisões.
• Concebe a Estrutura da Gestão do Risco, propondo-a à Gestão de Topo e avalia regularmente a sua adequação.
• Coordena a atuação do Comité de Risco.
• Coordena a atuação da Equipa de Gestão do Risco e avalia as suas competências.
• Elabora o Plano da Gestão do Risco da organização, avalia a sua adequação junto das partes interessadas, assegurando a respetiva revisão e atualização.
• Assegura a manutenção da política da gestão do risco e verifica o cumprimento dos limites estabelecidos.
• Acompanha regularmente a execução dos planos de ação para tratamento dos riscos.
• Consolida a avaliação dos riscos da Organização, através da elaboração de relatórios periódicos.
• Promove a interlocução com as partes interessadas internas, no sentido de consciencializar as chefias sobre a importância da Gestão do Risco e a responsabilidade inerente a cada colaborador.
• Assessora as áreas de negócio na avaliação dos riscos inerentes à atividade da Organização, tendo em consideração a sua importância, probabilidade de ocorrência e impacto.
• Acompanha o Processo de Gestão do Risco através de indicadores.

Comité de Risco

• Apoia no estabelecimento do contexto organizacional de forma apropriada.
• Apoia na identificação dos riscos de forma adequada, através da sua contextualização e ponderação, sejam específicos de uma unidade orgânica ou do foro geral da organização.
• Assegura diferentes pontos de vista, de forma apropriada na definição dos critérios do risco e na avaliação dos riscos.
• Garante o apoio a um plano da gestão do risco, sempre que necessário.
• Identifica riscos emergentes e potencia a gestão apropriada da mudança.
• Apoia na verificação da conformidade da gestão dos riscos com a legislação/ regulamentação aplicáveis.
• Contribui com propostas de ações/contingência a serem adotadas face aos riscos identificados, de acordo com os critérios definidos pela Organização.
• Decide sobre planos de ação para mitigação de desvios verificados nos panos da gestão do risco.
• Emite recomendações sobre políticas, procedimentos e limites de risco, para apreciação e aprovação pela Gestão de Topo.

Equipa da Gestão do Risco

• Comunica de forma assertiva os riscos não mapeados, sejam eles novos ou não identificados anteriormente.
• Apoia os responsáveis das áreas e demais colaboradores no levantamento dos riscos diretos e indiretos com o respetivo processo.
• Apoia os responsáveis das áreas na verificação da documentação existente por área, fluxos de trabalho e do grau de execução face aos procedimentos estabelecidos.
• Cria a lista abrangente dos riscos da organização, bem como as respetivas partes interessadas, requisitos e expetativas, forma de monitorização e controlo.
• Apoia os responsáveis das áreas e demais colaboradores na apreciação das causas e fontes do risco, bem como na definição dos planos de ação necessários para o tratamento dos riscos identificados.
• Assegura a implementação e monitorização dos planos de ação para tratamento dos riscos sob a sua responsabilidade.
• Apoia os responsáveis das áreas na análise de desvios, na avaliação da adequação dos respetivos riscos e na necessidade da sua revisão e atualização.
• Contribui com propostas de ações/contingência a serem adotadas face aos riscos identificados, de acordo com os critérios definidos pela organização.

Partes Interessadas (internas)

• Atuam como interface das áreas de negócio e funcionais e o Departamento da Qualidade e Auditoria Interna.
• Identificam, analisam e avaliam os riscos inerentes aos processos de negócio sob a sua responsabilidade.
• Gerem os riscos inerentes aos processos de negócio sob a sua responsabilidade, de forma a mantê-los num nível de exposição aceitável.
• Implementam os planos de ações corretivas/preventivas/melhoria definidos para tratamento dos riscos inerentes às suas áreas.
• Comunicam os novos riscos inerentes aos seus processos e que não fazem parte da relação dos riscos de negócio da Organização.



VISÃO E MISSÃO

Ser uma empresa inovadora e diferenciadora nas soluções que implementa, criando valor aos seus clientes, gerando eficiência nos seus processos e atividades, através da antecipação das suas necessidades com o contributo de colaboradores profissionais e competentes.

 

VALORES

Os valores da ESEGUR representam os princípios pelos quais a empresa pauta a sua atividade e a relação com os seus acionistas, colaboradores, clientes, fornecedores, entidades públicas e parceiros.

 

                

 

COMPETÊNCIAA ESEGUR promove, por um lado, o recrutamento rigoroso e criterioso, e por outro, o desenvolvimento das capacidades e competências dos colaboradores, através da aposta no recrutamento e promoções internas, na avaliação de desempenho e na formação contínua.

 

CONFIANÇAA ESEGUR assume o compromisso de criar valor económico baseado em relações de ética, de transparência a médio e a longo prazo, com os colaboradores, acionistas, clientes, fornecedores, entidades públicas e parceiros.

 

EFICIÊNCIAA ESEGUR no exercício da sua atividade, visa, sempre que possível, a otimização de recursos e a maximização do seu retorno, quer ao nível interno na gestão do negócio, quer ao nível externo na geração de eficiência nos processos dos clientes.

 

ÉTICA A ESEGUR promove a atuação dos seus colaboradores de acordo com os princípios morais, bem como os valores morais e éticos descritos neste Código.

 

EXCELÊNCIA A ESEGUR traça objetivos e metas estimulando a vitalidade da organização e a melhoria contínua nos serviços que presta aos seus clientes e na satisfação das suas necessidades.

 

LEALDADEA ESEGUR promove o dever de lealdade e de respeito pela Organização e entre os seus colaboradores, independentemente da posição hierárquica que ocupam.

 

HONESTIDADE A ESEGUR pauta as suas relações com os colaboradores, acionistas, clientes, fornecedores, entidades públicas e parceiros com base em princípios éticos e deontológicos e no estrito e escrupulosos cumprimentos das normas legais aplicáveis e em vigor.

 

INOVAÇÃO A ESEGUR no exercício da sua atividade e nos serviços que presta aos seus clientes aporta valor, antecipando as necessidades do mercado através da aposta nas novas tecnologias e em produtos e serviços diferenciadores.  

 

RESPONSABILIDADE SOCIAL A ESEGUR atua numa lógica de desenvolvimento sustentável, ao nível económico, social e ambiental, envolvendo os seus colaboradores em ações de voluntariado e Responsabilidade Social sempre que possível.

 

                                                                                    

 

 

                                                                                         A Administração

Apcei
compliance
Grace